Foragido da justiça com mandado em aberto é capturado pela PM na região das Malvinas

Policiais da VTR 1217 do 12° BPM, composta pelo cabo Lindemberg e o soldado Luzemberg, capturaram na tarde de hoje, terça-feira 03 de setembro, um foragido da justiça com mandado de prisão em aberto.

Eufrancklin de Araújo Xavier, Cachorro “Louco” foi preso em uma borracharia na região das Malvinas. Cachorro Louco como é mais conhecido rompeu a tornozeleira eletrônica.

Após ser preso, o foragido foi conduzido à Delegacia Regional da Polícia Civil, e depois dos procedimentos encaminhado ao sistema prisional. Eufrancklin responde na justiça por crimes de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

Polícia Federal deflagra no RN Operação Extração

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (3/9), em conjunto com o Departamento Penitenciário Nacional-DEPEN, e apoio da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, a Operação Extração, que busca desarticular célula regional da facção criminosa paulista Primeiro Comando da Capital-PCC enraizada no Estado.
As medidas cautelares foram deferidas pela Justiça Estadual de Mossoró, que expediu 16 mandados de busca e apreensão, 18 mandados de prisão preventiva, além de 01 mandado de prisão temporária contra um advogado potiguar suspeito de integrar a organização criminosa. Estão sendo empregados na ação cerca de 90 policiais federais que cumprem os mandados nas cidades de Natal, Mossoró, Extremoz, Ceará-Mirim, São Gonçalo do Amarante e Pau dos Ferros.
As investigações foram intensificadas em junho de 2019, depois que a Polícia Federal identificou o planejamento de um salve pelo PCC no Estado.
A organização planejava aterrorizar a população, por meio do incentivo dos faccionados à prática de ações violentas contra pessoas e coisas em várias cidades do RN.
No salve identificado pela PF, a facção criminosa também tencionava ataques dentro do sistema prisional potiguar, incentivava a violência contra integrantes de facções rivais e sugeria confrontos com as forças policiais do Rio Grande do Norte.
Durante as investigações, informações foram compartilhadas com autoridades do RN e medidas preventivas adotadas. Não houve registro de atentados no período. Todos os presos ocupam posições de liderança na filial potiguar da facção criminosa PCC.
O advogado hoje preso temporariamente em Natal teve especial participação na circularização do salve em junho de 2019, sendo o suposto responsável pela comunicação e transmissão das ordens (salves) entre as lideranças presas e membros da alta cúpula ainda em liberdade.
O crime de promover, constituir, financiar ou integrar, pessoalmente ou por interposta pessoa, organização criminosa é previsto na Lei nº 12.850/2013, punido com pena de reclusão de 3 a 8 anos, e multa, sem prejuízo das penas correspondentes às demais infrações penais praticadas.
A Polícia Federal possui como objetivo estratégico o combate à ação das facções criminosas no Estado do Rio Grande do Norte.

Fátima descarta privatizar Caern

A governadora do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra descartou, outra vez, a privatização da CAERN.

Porém, foi enfática:

“Mas, isso não quer dizer que neguemos a participação da iniciativa privada, pelo contrário, ela é bem-vinda e necessária junto à companhia para reforçamos, avançarmos e ampliarmos os investimentos e ações em todo o RN”.

Foi dito ontem à noite durante solenidade dos 50 anos da Estatal.

Bancos não podem deixar de atender presencialmente

Os bancos não podem deixar de atender clientes presencialmente, mesmo quando estiver disponível o atendimento em outros canais. A determinação é do Banco Central (BC), que publicou no Diário Oficial da União a resolução nº 4.746.

Essa medida foi definida na reunião do Conselho Monetário Nacional, no último dia 29. De acordo com a resolução, é “vedado às instituições impedir o acesso, recusar, dificultar ou impor restrição ao atendimento presencial em suas dependências, inclusive em guichês de caixa, a clientes ou usuários de produtos e de serviços, mesmo quando disponível o atendimento em outros canais”.

Adolescente de 17 anos é morto com vários tiros enquanto dormia no alpendre de casa no sítio Lagoa de Pau

O crime com características de execução, aconteceu no final da noite, por volta das 23h30min desta segunda feira 02 de setembro de 2019, no sítio Lagoa de Pau na zona rural de Mossoró, região Oeste do Rio Grande do Norte.

A vítima um adolescente de 17 anos, identificado como Vitor Hugo de Araújo Borges, foi executado com vários tiros de revólver, enquanto dormia no alpendre de sua residência. De acordo com o delegado de plantão Valtair, Camilo de Paiva, os criminosos estiveram em um carro na comunidade pela parte da tarde, para matar o adolescente, que não foi localizado.

No final da noite, dois homens de moto, chegaram nas proximidades da casa, desceram do veículo e seguiram a pé e ao se aproximar da casa encontraram a vítima dormindo em uma rede e efetuaram os disparos. O jovem morreu na hora. A PM foi acionada para isolar o local até a chegada das equipes do ITEP e da delegacia de plantão da Polícia Civil.

Até o momento não há informações sobre motivação e autoria do crime, que será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa DHPP, núcleo de Mossoró.

Suspeito armado de revólver é detido pela Força Tática no Bairro Ouro Negro em Mossoró

Uma abordagem da Força Tática do 2º BPM, na noite desta segunda feira 02 de setembro no bairro Ouro Negro em Mossoró, na região Oeste Potiguar, resultou na prisão de um homem por porte ilegal de arma de fogo em via publica naquela bairro.

A ocorrência foi registrada por volta das 21h00min na rua Cícero Rodrigues Gabriel, onde a equipe da FT 02 realizava patrulhamento ostensivo. Um casal foi avistado em atitude suspeita e durante a abordagem foi encontrado com, Pedro Leonardo Nunes da Silva, um revólver calibre 38 com três munições intactas e duas percutidas não deflagradas e com um agravante a numeração da arma estava raspada. Com sua namorada nada foi encontrado.

Diante da situação de flagrante, o homem foi conduzido para a Delegacia da Polícia Civil de Plantão e apresentado ao delegado Valtair Camilo de Paiva para as medidas cabíveis. Ao delegado o infrator disse que mora na zona rural e diante da situação de perigo, devido a violência resolveu adquirir a arma para defesa pessoal em caso de necessidade.

Os argumentos não convenceram a autoridade policial que autuou Leonardo em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, (art. 16) e encaminhado ao sistema prisional. Ele não teve direito a arbitramento de fiança, por a arma está arma está adulterada.

PM é condenado a 14 anos de prisão por intermediar morte de advogado no RN

O sargento da Polícia Militar suspeito de ter intermediado a morte do advogado criminalista Antônio Carlos de Souza Oliveira em maio de 2013, em Natal, foi condenado a 14 anos de prisão. O juri popular que decidiu a sentença do policial aconteceu nesta segunda-feira (2), no Fórum Miguel Seabra Fagundes, Zona Sul da capital. A condenação cabe recurso e o policial pode aguardar a finalização desse processo em liberdade.

O PM Antônio Carlos Ferreira de Lima, segundo apontaram as investigações da Polícia Civil, foi o responsável por indicar quem iria executar o advogado. O policial foi condenado por homicídio duplamente qualificado.

“A defesa vai recorrer da decisão. A condenação precisa ter certeza, e aqui não há. São muitas versões. A decisão foi contrária à prova dos autos. Vamos tentar anular a decisão do juri”, adianta o advogado do policial, Edberto Smith Júnior.

Por outro lado, o Ministério Público considera justa a condenação. “A gente completou a página virada. Não vai trazer a vítima de volta, mas justiça foi feita. A gente percebe que foi uma juntada de interesses, sendo central a disputa de terras. O réu estava no centro dessa articulação e o réu usou da proximidade que tinha com a vítima pra apontar onde ela estaria”, argumenta o promotor Augusto Azevedo.

O criminalista foi morto a tiros dentro de um banheiro de um bar na Zona Oeste de Natal. A polícia apurou que o assassinato foi encomendado e se deu por vingança. O advogado Antônio Carlos de Oliveira teria mandado derrubar o muro de um terreno que um comerciante afirmava ter comprado em São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana da capital potiguar.

Advogado Antônio Carlos foi morto a tiros em Natal — Foto: Arquivo/Tribuna do NorteAdvogado Antônio Carlos foi morto a tiros em Natal — Foto: Arquivo/Tribuna do Norte

Advogado Antônio Carlos foi morto a tiros em Natal — Foto: Arquivo/Tribuna do Norte

Esse comerciante, Expedito José dos Santos, o autor dos disparos, Lucas Daniel André da Silva, conhecido por Luquinha, e também o pedreiro que dirigiu o carro até o local do crime, Marcos Antônio de Melo Pontes, o Irmão Marcos, foram condenados pelo homicídio em 2014. O sargento da PM era o único acusado que restava ser julgado.

O crime

Segundo as investigações, polícia e Ministério Público chegaram à conclusão que o autor dos disparos foi Lucas Daniel André da Silva. Ele teria recebido ordens de Expedido José dos Santos e do sargento da PM Antônio Carlos Ferreira de Lima, o Carlos Cabeção. O autor dos tiros também teria recebido apoio na fuga do dia do crime de Marcos Antônio de Melo Pontes, o Irmão Marcos, que teria dirigido o veículo que deu fuga aos acusados.

A Polícia Civil concluiu que o assassinato do advogado Antônio Carlos está relacionado uma disputa por terras no município de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. Na briga pelos terrenos estariam a vítima e o comerciante Expedito José dos Santos.

De acordo com a investigação, o advogado teria derrubado um muro construído irregularmente pelo comerciante. A desavença teria levado Expedito a entrar em contato com o policial militar Antônio Carlos Ferreira de Lima. Os delegados apontaram Carlos Cabeção como articulador do crime. O PM teria acionado Lucas Daniel para executar o advogado. Luquinha admitiu que foi o responsável pelos disparos que mataram o criminalista. O pedreiro Irmão Marcos teria dado apoio à fuga na noite do crime.

Popular é morto a tiros no Ouro Negro

O crime aconteceu no início da noite desta segunda-feira 2 de setembro de 2019 na travessa Mota Neto no Ouro Negro região do aeroporto em Mossoró.

a vítima ainda não identificada foi morta com vários disparos de arma de fogo em via pública APM isola o local.

Em breve mais informações…

Crime Perfeito? Caso do assassinato da estudante Valéria Patrícia de Azevedo está arquivado, diz Ministério Público

O caso do assassinato da estudante de enfermagem, Valéria Patrícia de Azevedo, ocorrido no dia 15 de setembro de 2016 na região do Planalto 13 de Maio em Mossoró, no Oeste do Rio Grande do Norte, está arquivado por falta de provas.

A confirmação do arquivamento do inquérito, foi dada pelo promotor de justiça, representante do Ministério Público Estadual, Dr. Armando Lúcio Ribeiro, em entrevista ao programa Ronda Policial do canal 10 da TCM Telecom, na manhã desta desta segunda feira, 02 de setembro de 2019, por ocasião da sessão do Tribunal do Juri Popular.

O Promotor disse que apesar de uma investigação minuciosa realizada pela Polícia Civil, inclusive com delegado especial, não apresentou um resultado satisfatória para elucidação do crime. O caso foi investigado como latrocínio,(Roubo seguido de Morte), mas que não apresentou subsídios ou provas que apontassem os autores do crime, que teve repercussão em o estado do Rio Grande do Norte.

De acordo com o representante do Ministério Público, o inquérito da Polícia Civil, ficou inconclusivo e por isso foi arquivado. No próximo dia 15 o assassinato da jovem que tinha 20 anos de idade, completa três anos e foi para a galerias dos crimes insolúveis de Mossoró.

O Caso

Valéria Patrícia foi vista pela última vez com vida no domingo, dia 11 de setembro e segundo o pai dela, Francisco Railton de Azevedo, a filha havia saído de moto da casa onde morava, no bairro Planalto 13 de Maio. “Por volta das 12h30min para fazer uma faxina na nova casa que comprou junto ao marido no bairro Sumaré”.

A partir daí ela desapareceu. Já por volta das 14h30min, a motocicleta dela foi encontrada em uma estrada carroçável entre os  bairros Planalto 13 de Maio e Bom Jesus. Desde então, a jovem foi considerada desaparecida. e amigos, parentes e a própria polícia passaram a fazer buscas na região pela universitária.

Dois dias depois do desaparecimento da jovem, ou seja no dia 15 de setembro o corpo de Valéria foi encontrado em um matagal às margens de uma estrada de barro que liga a BR-110 ao loteamento Frei Damião, a 6 quilômetros da área urbana de Mossoró. Ao lado do cadáver, que apresentava marca de tiro na cabeça, de acordo com o Itep, foram encontrados restos de um envelope bancário. O marido da estudante disse à polícia que a mulher havia sacado R$ 500 pouco antes de desaparecer.

Cinco municípios do RN abrem concurso com 293 vagas; salários chegam a R$ 10 mil

Os municípios de João Câmara, Jardim de Angicos, Parazinho, Pedro Avelino e Guamaré lançaram edital para um concurso público em conjunto para preenchimento de 293 vagas. Os salários variam de R$ 998 a R$ 10 mil. As inscrições podem ser feitas pela internet até o dia 2 de outubro e as provas estão previstas para 1º de dezembro.

O “Concurso Mato Grande”, como vem sendo chamado, prevê vagas efetivas para contratação imediata e cadastro de reserva. O concurso será realizado pela Funcern.

A taxa de inscrição custa R$ 80 para cargos de nível fundamental; R$ 100 para cargos de nível médio e R$ 120 para nível superior.

Há vagas para agente de endemias, assistente social, auditor do sistema de saúde, enfermeiro, farmacêutico, fiscal de tributos municipais, fisioterapeuta, guarda municipal, médico, odontólogo, professor, técnico em enfermagem, auxiliar administrativo, técnico em patologia clínica, técnico em saúde bucal, motorista, operador de máquinas, tratorista, fiscal de tributos, psicólogo, coordenador pedagógico, nutricionista, orientador social, facilitador de idosos, educador físico, agente comunitário de saúde, agente de saúde bucal, digitador, fiscal de vigilância sanitária, secretário escolar, auditor fiscal, técnico agrícola, fonoaudiólogo, procurador, analista de controle interno, assistente administrativo, assistente de plenário, arquivista, contador e analista de tecnologia da informação.

A seleção envolverá prova objetiva (todas as vagas); análise de títulos (vagas de nível superior), com entrega dos documentos em 20 e 21 de dezembro; e avaliação prática (operador de máquinas), de 20 a 23 de dezembro.

A divulgação do resultado final está prevista para 15 de janeiro de 2020.